Análise Clínicas - Análise de Produtos - Prólab Biotecnologia

Notícias

12/04/2011 00:00:00

SALMONELLA - Contaminação

Você sabia que pode ser um portador assintomático de Salmonella?

A Salmonellaé uma enterobactéria,  bacilo Gram negativos, distribuída mundialmente e classificada em 2.541 sorotipos onde aproximadamente 2.000 são potencialmente patogênicos para humanos.

A Salmonelose é uma das principais zoonoses para a saúde pública em todo o mundo, devido suas características de endemicidade, alta mortalidade e, sobretudo, pela dificuldade de adoção de medidas no seu controle.

Esse microorganismo causa doenças em humanos e animais, através do consumo de água e alimentos contaminados, especialmente leite e vegetais crus, mariscos, ovos crus, carnes bovinas e suínas. A maioria dos sorotipos é patogênica ao homem porém os seus sintomas clínicos podem variar.

A infecção gastrointestinal é a manifestação mais comum da infecção por Salmonella e o episódio geralmente sofre resolução em dois a três dias, não necessitando de tratamento com antibióticos. Os principais sintomas são: dores abdominais, diarréia, febre baixa e vômito, sendo raro os casos clínicos fatais, que podem aparecer de 12 a 36 horas após a contaminação.  Já, os sintomas mais graves incluem septicemia, febre alta, diarréia e vômitos, comum na febre tifóide (causada pela Salmonella typhi) e febre paratifóide (Salmonella paratyphi).  Porém após a infecção, os indivíduos podem se tornar portadores por meses ou anos, constituindo então uma fonte contínua de infecção.

Essa contaminação pode ocorrer pelo controle inadequado de temperatura, pelo contato com alimentos crus contaminados, principalmente os de origem animal.

Como esta patologia se dá pela transmissão fecal-oral através de alimentos contaminados, é de se esperar que a incidência seja mais elevada entre populações com grande densidade populacional, e que vivem em precárias condições higiênicas sanitárias e socioeconômicas .

A higiene dos alimentos abrange métodos na produção, na distribuição e no acondicionamento dos alimentos dentro dos limites de segurança microbiológico, seguindo não somente as boas práticas pessoais dos manipuladores dos mesmos, mas também o emprego de utensílios e equipamentos corretos para o seu preparo.

Para devidar essa disseminação recomendam-se ações de educação em saúde, destacando a lavagem correta das mãos entre manipuladores de alimentos e afastamento de portadores assintomáticos de Salmonella spp da área de produção.

Últimas Notícias